21/05/2011

INTERNACIONAL NAIR ALMEIDA REFORÇA D´AGOSTO!


" FALAR ANDEBOL"

ENTREVISTA:

INTERNACIONAL NAIR ALMEIDA REFORÇA D´AGOSTO!

" FIQUEI MUITO EMCIONADA NA RECEPÇÂO DE COLEGAS E TÈCNICOS, E PRETENDO ATINGIR EM REPRESENTAÇÂO DO D`AGOSTO O MAXIMO QUE UMA ATLETA DESEJA "!!!


1. Apresentação:

" Nair almeida, enquadra-se no perfil de atletas, que se pode definir como sendo pré-destinada para o desporto, e no caso específico para o andebol "!!!


Foi na bela e encantadora cidade do Lobito, localizada na província das Acácias Rubras, Benguela, que foi lançada a semente que brotou a atleta que hoje brilha nos areópagos do andebol Nacional, Africano e Mundial.

Ela é fruto da prestigiada Escola de Andebol da Restinga do Lobito (E.A.R.L) e trata-se de um caso bem sucedido do processo de formação de uma atleta, que passou por todas as etapas até atingir a categoria principal.

Dotada de qualidades físico-atleticas, motoras e psicológicas adequadas para o andebol, desde o escalão de infantil e passando pelo escalões intermédios (juvenis e juniores), desde cedo, despertou a atenção dos técnicos e dirigentes como um talento para a modalidade.

Com uma carreira meritória nos escalões de formação a nível do seu clube, das selecções jovens (cadetes e juniores), de clubes de alta competição como o ENANA e Petro de Luanda, assim como na selecção sénior feminina, Nair é hoje uma referência do andebol nacional e internacional, com uma carreira brilhante, recheada de títulos continentais, participações em campeonatos do mundo e jogos olímpicos, cujos epílogos terão sido certamente a conquista do 7º lugar do campeonato do mundo em França 2007, e a eleição como melhor atleta do campeonato Africano das Nações em Janeiro 2008 realizado no nosso País.

É com orgulho que hoje temos a honra de vê-la integrada e a representar as cores do nosso clube, augurando que a sua passagem pelo D´Agosto seja coroada de muito êxitos e sucessos.


BEM -VINDA NAIR!

Neste âmbito propomo-nos a partilhar com os nossos adeptos, atletas, técnicos, dirigentes e todos os visitantes da página Web por via da presente entrevista, o “ EU “ da atleta e da pessoa humana, pontos de vista, objectivos e perspectivas neste novo desafio da sua carreira desportiva.

Convidamos então a todos a acompanhar a ENTREVISTA:


1. Sabemos que nasceu e viveu a sua infância e parte da adolescência na bela cidade do Lobito.

1.1 Fale-nos desse período na bela cidade portuária, seus encantos, sem esquecer da restinga onde passou parte da sua vida?

R: Passei a minha infância na restinga, foi uma boa infância sempre ligada ao desporto, embora no inicio o fazia por brincadeira; Só quando comecei com o andebol é que percebi a minha verdadeira paixão.

2. Foi formada na escola de Andebol da restinga do Lobito (E.A.R.L) liderada durante muito tempo pelo professor Bertelin Nelson.

2.1 Fale-nos do seu processo de formação?

R: O meu primeiro treinador foi o professor Bertelin Nelson, que para alem de técnico sempre foi um excelente amigo; Foi com ele que dei os primeiros passos, ensinando-me a ser uma boa atleta e também melhor pessoa.

• Como aderiu?

R: Fui convidada pela antiga atleta da Académica do Lobito, Águeda Gomes " Guiguinha ".

• O seu processo de desenvolvimento como atleta?
R: Foi um processo normal, em que fazíamos o trabalho de uma equipa de iniciados; porem nesta altura já adorava jogar.


• O que mais o marcou nesta etapa?

R: O que mais marcou foi a aderência de crianças, que havia naquela época para a prática da modalidade; Na E.A.R.L. éramos mais de 500, porem desta geração a única que faz a pratica da modalidade profissionalmente, sou Eu.


• Que referências e conselhos tem para transmitir as crianças e adolescentes que iniciam a pratica do andebol?

R: Os que iniciam que façam isso com gosto e não por obrigação, tenham disciplina, humildade e saibam respeitar o próximo.


3. Veio para Luanda aos 18 anos para jogar no, ENANA e depois no Petro:

3.1. Como foi essa mudança na sua vida, e adaptação na Capital do País?

R: A mudança é sempre relativa; Aos 18 anos para quem estava a habituada a viver com pais, irmãos, foi difícil; quanto a adaptação foi normal, e aconteceu naturalmente sem sobressaltos.

3.2 Hoje passados cerca de 09 anos, em que local preferia continuar a residir?
Em Luanda ou no Lobito? (diga-nos as razões)

R: Pessoalmente gostaria de voltar a minha província, ainda só não o faço por motivos meramente profissionais.

4. Diga-nos qual (ais) a(s) razão(ões) que a motivaram a ingressar no 1º de Agosto?


R: Fui motivada pelo desejo de mudança; queria algo diferente do que já tinha.


5. Agradecíamos que falasse da recepção que teve no seu 1º dia de treino’

R: Fui muito bem recebida pelas colegas e equipa técnica, com direito a um brinde de boas vindas; fiquei muito emocionada.


6. Como se sente no 1º de Agosto, apôs vários anos a representar o Petro de Luanda?

R: Sinto-me bem.


7. Descreva o ambiente e o relacionamento com as suas colegas, equipa técnica e dirigentes do D´Agosto?

R: Tenho um bom relacionamento com todos.


8. Que avaliação faz do nível do nosso plantel, e em que aspecto é que podemos melhorar?

R: A equipa é jovem com vontade de aprender e de vencer, podemos melhorar trabalhando mais e melhorar os níveis de concentração.



9. Tem preferência por algum tipo de defesa ou forma de atacar? (Explique):

R: Não tenho; tudo depende da forma que a equipa técnica deseja que o faça.


10. Fale-nos sobre as condições de trabalho, material de treino disponível e infra-estruturas físicas:

R: As condições de trabalho, material de treino e infra-estrutura são adequadas para treinar normalmente.



11. Pela experiencia que possui, qual é avaliação que faz do nível das provas internas, designadamente:


• Provas provinciais?

R: As provas provinciais servem para testar os níveis de preparação das equipas para a prova mais importante, o campeonato nacional.


• Campeonato Nacional?

R: Para mim é a maior prova, pois todas as equipas sentem-se motivadas; pessoalmente ainda acho o nosso campeonato pouco produtivo, mas só por falta de mais equipas; penso que se houver pelo menos 10 equipas ao nível do Petro e 1º de Agosto aí sim teríamos um campeonato muito mais competitivo.

• Taça de Angola?

R: É uma taça que todo o clube deseja também conquistar, por ser muito histórica.



12. Quanto as provas Africanas, considera-as de bom nível competitivo ou pouco atractivas tendo em conta o domínio do Petro e da selecção nacional?

R: Já houve mais competitividade nas provas Africanas de clubes; agora aparecem poucas equipas, e ainda assim com um nível abaixo do normal, o que torna as provas pouco produtivas.

A nível da selecção nacional já há maior competitividade, uma vez que existem algumas selecções que querem a todo o custo destronar a selecção Angolana.


12.1 Faça a descrição do nível de cada uma:

• Taça de África dos Clubes Campeões?

R: Como disse já foram mais competitivas, uma vez que nos últimos anos as melhores equipas baixaram muito os seus níveis; as equipas Angolanas ainda continuam a ter atletas muito melhores a nível táctico, físico e psicológico o que tem permitido ultrapassar as demais equipas Africanas.


• Taça de África dos Vencedores das Taças?

R. É parecida com a taça dos clubes campeões, embora tenha um cariz mais pequeno; curiosamente aparecem mais equipas e é um torneio bem disputado.



• Jogos Panafricanos?

R: São os jogos olímpicos de África; é muito bom participar, não só por haver disputa de jogos mais também por entramos em contacto com varias culturas e raças diferentes das nossas.


13. Foi uma atleta, que fez todas as etapas de formação, passando pelas selecções jovens até chegar a selecção de honras. Angola está em condições continuar a manter a hegemonia que tem a nível das selecções e clubes em África? (Argumente detalhadamente):

R: Sim! Na minha opinião a nossa selecção está em condições de continuar a manter a hegemonia em África desde que continue forte como sempre foi: uma selecção muito unida e com espírito ganhador.


14. Em 2008 no Campeonato Africano das Nações, realizado no nosso País foi eleita a melhor atleta de África. diga como se sentiu no momento?

R: Muito feliz! Acho que é um orgulho para qualquer atleta receber tal distinção; foi um momento marcante na minha carreira como desportista.


14.1 Pensa voltar a atingir os níveis desportivos que a fizeram chegar a este patamar?

• Como? (Explique detalhadamente).

R: Penso continuar a ser uma atleta regular.


15. Em Novembro 2007, Angola atingiu a melhor classificação de sempre em Campeonatos do Mundo.

Fale-nos deste momento, e o que esteve na base deste êxito?

R: Foi um momento marcante, estávamos no auge da nossa forma desportiva; o que esteve na base desse êxito foi o trabalho e acreditarmos em nós mesmas de que poderíamos fazer melhor que das outras vezes.


16. Em que nível do ranking mundial situa a nossa selecção nacional, tendo em conta o desempenho e classificações já obtidas?

R: Angola não deve a nenhuma das outras selecções a nível do Mundo; quero com isto dizer que já jogamos de igual para igual com as melhores selecções do Mundo; o que nos falta ainda são pormenores próprios do tipo de andebol que se pratica em Angola.


17. Que objectivo desportivo pretende atingir em representação do D´ Agosto?

R: O máximo que um atleta pode desejar, atingir a forma desportiva e jogar ao meu melhor nível.


17.1 Vamos ser campeões nacionais esta época?

R: É o que desejo.



17.2 E a Taça de Angola?

R: Igualmente.

17.3 Se ganharmos, quais as metas a alcançar nas provas Africanas de Clubes?

R: As mesmas; sermos campeãs;

18. O Petro de Luanda tem sido praticamente imbatível a nível de títulos no País e em África:

• Acredita que o D´Agosto terá condições para ombrear e ultrapassar esta hegemonia? Como? (Responda com exemplos práticos):

R: Se trabalharmos melhor e a equipa melhorar em todos os níveis acredito que sim.


19. A finalizar, uma mensagem aos nossos adepto do andebol e a grande massa associativa do D´Agosto:

R: Tudo na vida se faz com responsabilidade, dedicação e vontade de trabalhar, afim de obtermos bons resultados; é o que desejo para a nossa equipa este ano.

Bom Ano de 2011 para todos os adeptos do 1º de Agosto!


Muito obrigado

NAIR ALMEIDA

Luanda, Abril 2011.

Sem comentários:

Enviar um comentário